Blog & News

Caso 04

O IVCF-20 é um questionário que tem como objetivo a identificação do idoso de risco.

São 20 questões clínico funcional, a ° questão refere-se à idade, O Sr. Joaquim tem 81 anos. Em seguida, avalia-se a auto percepção da saúde, a paciente dá a entender que considera sua saúde “mais ou menos. As questões 3,4,5 e 6 abordam as atividades de vida diária, o paciente nega declínio funcional nestas AVD o que é confirmado pela filha (0+0). No item cognição, pergunta-se sobre a presença de esquecimento percebido pelos familiares, observe só é valorizado o esquecimento percebido pelos outros, pois o esquecimento auto-percebido é frequente e tem pouco valor diagnóstico. Neste caso, a filha confirma a presença de esquecimento e afirma que está piorando, todavia, nega que o esquecimento esteja impedindo a realização de alguma tarefa do cotidiano, assim, a pontuação neste item foi de 1+1+0.

As perguntas 10 e 11 referem-se ao humor. O paciente refere tristeza, mas nega anedonia ou perda do prazer (2+0).

Neste item da mobilidade, avalia-se, inicialmente, o alcance/preensão e pinça, o paciente nega dificuldade para elevar os braços ou manusear pequenos objetos (0+0).

Posteriormente, avalia-se a capacidade aeróbica/muscular, através de perguntas sobre perda de peso significativa, lentificação de marcha, baixo IMC e CP < 31 cm o paciente nega perda de peso significativa velocidade da marcha normal, CP= 35 cm e IMC normal (0).

A questão 15 e 16 abordam a marcha, o entrevistador não questionou a presença de dificuldade para caminhar. O paciente refere duas quedas no último ano. A quetão 17 aborda a continência esfincteriana, considerada normal pelo paciente (0).

No item comunicação, avalia-se a capacidade visual e auditiva, o paciente refere que, em alguns dias, tem dificuldade para ler... todavia, a perda visual não impede a realização das tarefas do cotidiano. Desta forma, ele não pontua neste item (0).

A questão 20 aborda as comorbidades múltiplas: polifarmácia ( uso de 5 ou mais medicamentos todos os dias) ou polipatologia ( 5 ou mais doenças) ou internação recente. O paciente e a filha negam qualquer um desses marcadores (0).

No final do questionário, o avaliador faz a medida da circunferência da panturrilha, a velocidade da marcha e o ICM.