Blog & News

Caso 07

freepik

O IVCF-20 é um questionário que tem como objetivo a identificação do idoso de risco.

Dona Maria Izabel tem 69 anos. A paciente afirma que a saúde está “ruim”.

As questões 3,4,5 e 6 avaliam as atividades de vida diária. Observe que houve declínio funcional inquestionável, a paciente afirma que não consegue mais fazer compras sozinha, controlar o dinheiro ou fazer pequenos trabalhos domésticos. Todas estas informações foram confirmadas pela irmã, assim, ela recebeu 4 pontos neste item. Quanto à AVD básica (tomar banho sozinha), ela e a irmã afirmam que também necessita de ajuda (6 pontos).

A paciente refere esquecimento, confirmado pela irmã (1), o esquecimento está piorandoe impede que realize algumas tarefas do cotidiano.

Quanto ao humor, a paciente refere tristeza e perda de interesse.

Já nos componentes da mobilidade, a paciente consegue elevar os braços acima do nível do ombro e manusear pequenos objetos (0+0). Não houve pedantes entre a perda de peso significativa. Observe que, às vezes, as informações são discordantes entre a paciente e o acompanhante apresentou velocidade da marcha < 0,8 m/s (demorou 12 segundos para caminhar 4 metros: 0,3 m/s)

A avaliação da marcha, dona Izabel teve mais de duas quedas no último ano e apresenta dificuldade para caminhar que impede a realização de tarefas do cotidiano, observe que a paciente teve 7 quedas no último ano e “bateu a cabeça” em uma delas e não procurou assistência médica. Dona Maria Izabel apresenta também incontinência urinária.

A paciente nega problemas visuais ou auditivos (0+0).

A questão 20 aborda as comorbidades múltiplas: polifarmácia (uso de 5 ou mais medicamentos todos os dias) ou polipatologia (5 ou mais doenças) ou internação recente. O paciente e a filha negam qualquer um desses marcadores (0).